quinta-feira, 10 de novembro de 2011

"Amar é a eterna inocência"


"Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe porque ama, nem o que é amar...

Amar é a eterna inocência,
E a única inocência é não pensar..."

Alberto Caeiro


Posso às vezes reclamar do Fernando Pessoa e até dizer que não preciso disto para nada, mas tenho que reconhecer a sua genialidade, pois não é qualquer um que escreve algo tão verdadeiro, profundo e complexo. Quando nós, portugueses, nos estivermos a lamentar de sermos fracassados, temos que nos lembrar que este Senhor levou o nosso país ao cimo da literatura mundial e eu tenho muito orgulho de ser portuguesa, tal como ele.

Mosquita

3 comentários:

23DavidLuiz disse...

Eu adorei o Fernando Pessoa, identificava-me imenso com ele :P

Batom para que te quero disse...

Não sou grande coisa a analisá-lo, mas gosto muito de ler o que ele escreve :)

23DavidLuiz disse...

Uma coisa de que não vais gostar nada dele, é a "Mensagem", que tédioooo!