domingo, 8 de maio de 2011

3 # carta para os teus pais



Feitinho do pai! Coração mole da mãe! Se eu pudesse até vos contava uma analogia cómica do nome dos meus pais! Se mantenho a cabeça fria e não choro nas piores situações (mais facilmente com uma novela do que com algo que me aconteça) é graças ao génetico do meu pai...se sou benfiquista doente, choro a ver uma novela, rio-me de mim mesma e tanto pareço uma criança como uma velha de 80 anos a falar é graças à minha mãe. Com a minha mãe é tudo mais calmo, é uma amiga, sabe mais de mim do que qualquer pessoa...com o meu pai é sempre a mandar boquinhas, nunca concordámos em nada: é o braga vs benfica, é a mente retardada vs a mente aberta, é tudo vs todos! E existe aquela pergunta estúpida: E podias viver sem eles? Eu nem sequer existia sem eles!

Mosquita

3 comentários:

23DavidLuiz disse...

Identifico-me em quase tudo com o meu pai, o meu feitio é sem tirar nem pôr, exactamente igual aodele, sempre fui mais parecida com ele, apesar de agora ter mudado e de já se encontrarem vários traços meus, que são da minha mãe.
Dou-me muito melhor com ele, tenho menos conflitos, mas também quando existem são mais sérios, estamos sempre na brincadeira.
Dou-me também bem com a minha mãe, mas é muito fácil inciar uma pequena discussão com a minha mãe, por ter uma mente mais fechada.
Adoro-os!

Batom para que te quero disse...

Eu e a minha mãe dependemos uma da outra em quase tudo! As vezes brincámos a dizer que um dia eu vou estudar no estrangeiro, mas ela responde logo "Eu vou também" e eu sei que por vontade dela ia logo! O meu pai não, aliás, apenas me mentalizei da falta que ele me faz, quando esteve uns meses fora...andava tola!

23DavidLuiz disse...

Pois :)
Acabamos sempre por nos identificar mais com um do que com outro, mas não podemos viver sem os 2 :)